Celebs | Christina Aguilera aumenta críticas ao “The Voice” e descarta rumores de motivação por Blake e Gwen
Topo
Por Ronaldo Marcos / Publicado quarta-feira, 16 maio 2018 17:22

Christina Aguilera aumenta críticas ao “The Voice” e descarta rumores de motivação por Blake e Gwen

Caso você ainda não tenha percebido, Christina Aguilera realmente não aproveitou seu tempo no “The Voice”.

Depois de anteriormente chamar o reality show de “sugador de energia” em uma entrevista na Billboard, a cantora aumentou suas críticas à série de competições em uma nova entrevista com a W Magazine. Aguilera fez parte do programa de 2011 a 2016.

Era uma roda de hamster“, disse ela à publicação. “Eu assinei um show onde o elemento de audição cega era algo interessante, algo genuíno. Depois de um tempo, porém, você começa a ver que todo mundo é bonito.

Não era um lugar confortável para mim, onde eu faço parte de uma máquina de fazer dinheiro. Quando paro de acreditar em alguma coisa, é como ‘o que estou fazendo aqui?Eu acho que escolhi, sem trocadilhos, ter uma cadeira por tanto tempo e fazer algo muito comercial para os meus filhos “, ela continuou. “Mas em um certo momento eu senti que não estou nem fazendo um bom serviço me traindo e o que estou aqui para fazer. Eles deveriam estar vendo a mamãe viver sua melhor vida.

Mais uma vez, eu me encontrei naquele lugar onde me diziam o que fazer, o que seria aceitável ou inaceitável, o que está bem ou não bem“, disse ela sobre sua participação na competição de canto. “É tipo, Deus, você sabe, eu sou mãe de dois agora. O gênio está fora da garrafa.

Aguilera também abordou os rumores de que ela partiu porque o relacionamento de Blake Shelton e Gwen Stefani estava roubando os holofotes.

Não, nunca teve nada a ver com nenhuma pessoa. E eu realmente acho que é realmente fofo que Blake e Gwen tenham encontrado amor nesse ambiente caótico“, disse ela. “Eu lutei por um longo tempo para conseguir duas mulheres nas cadeiras. E, por um longo tempo, me disseram que não era o grupo demográfico. Mas só sei que eu era uma lutadora nos bastidores.

A entrevista da Revista W foi feita no mesmo dia em que Kanye West declarou que a escravidão era “uma escolha” no “TMZ Live”. Considerando que Aguilera colaborou com West em duas músicas em seu próximo álbum, seu comportamento também foi um tópico de conversa.

Kanye, você sabe, ele diz coisas. Sua mente funciona de maneiras misteriosas”, disse ela. “Eu só vou dizer isso. Eu sempre fui um fã de sua música …. Você tem a sensação, no entanto, de que há um cara legal lá. Às vezes somos todos apenas um pouco incompreendidos “.

Ela também falou sobre sua nova colaboração com Demi Lovato, o recém-lançado single “Fall In Line”. Enquanto a música é um hino de empoderamento feminino, Aguilera diz que não é um produto contra a presidência de Donald Trump ou do movimento #MeToo.

“Liberation” é sobre eu voltar àquela menininha”, disse Aguilera sobre seu álbum. “Você ouve ‘Fall in Line’ e talvez pense que foi inspirado por essa época e não é. Foi criado anos atrás. É algo que eu sempre senti muito fortemente.” encerra ela.


É permitida a reprodução desde que de forma individual (não de todas as matérias), citadas a fonte (Site Celebs.com.br) e créditos de fotos.