Celebs | Modelo internacional Tatiane Salles conta como conseguiu se reerguer após diagnóstico de aneurisma cerebral
Topo
Sunglass Hut - BR
Por Vanessa Haddad / Publicado sexta-feira, 26 jun 2020 19:25

Modelo internacional Tatiane Salles conta como conseguiu se reerguer após diagnóstico de aneurisma cerebral

Oakley BR
Tatiane Salles, que trabalhou por um ano e meio na Ásia conta que a vida nem sempre é um mar rosas

Natural de Araxá, em Minas Gerais onde terminou sua graduação em engenharia de produção com registro no Crea abandonou a carreira de engenharia para exercer a profissão de modelo no continente asiático.

Isso aconteceu após uma postagem na internet de fotos que foram selecionadas por uma agência de modelos.

 

“Sou morena e magra tipo ideal para trabalhar com a moda asiática  e fiz inúmeros catálogos, campanhas, websites e tvc exuberando as lindas roupas asiáticas  (como mostra as fotos abaixo ) “. Mas tive  que interromper meus sonhos por causa de um diagnóstico de aneurisma cerebral.

Estava exercendo minha função de Modelo com foco maior na Índia e com vários contratos assinados mas precisei retornar ao Brazil devido a fortes dores de cabeça.

Através  de um exame do cérebro ficou detectado a presença de um aneurisma cerebral na carótida esquerda.

“Como o quadro se agravou repentinamente perdi a consciência meu olho esquerdo  fechou e entortou .  Devido à gravidade do quadro os meus familiares providenciaram minha transferência para um hospital em Minas Gerais na universidade federal de Uberaba.”

“Apos  novos exames ficou confirmado a presença desse aneurisma e fui submetida a uma micro cirurgia para tratá-lo.”

“Meses após a primeira cirurgia tive que me submeter a um outro procedimento pois começou a sair pus  no local  da cirurgia ficando evidenciado uma infecção no osso do crânio.”

Novo procedimento foi realizado com retirada do osso infectado

“Todo esse período que envolve o meu retorno até a cirurgia e posteriormente uma nova cirurgia fiquei com uma sequela de déficit de memoraria recente.
Nos dias atuais após uma recuperação gradual  Afirma  que foi muito difícil aceitar a doença e a falha óssea atrapalhando de maneira muito grande a minha estética . Esse fato me deixou triste e  deprimida e ainda mais Distante de retornar ao meu sonho que me acompanha desde de criança.”

Recém-formada, eu tive a oportunidade de embarcar  nessa aventura que era meu sonho.

“Eu sempre gostei de roupas, fotografar, ficar horas olhando no espelho e quando eu estudava  eu nunca parei de fotografar  eu me divertia muito , era um momento de extrema felicidade.”

“Finalmente , por mero acaso foi escolhida por uma agência de modelo para me tornar modelo internacional. Foi um período de Muito aprendizado e grandes conquistas tanto no ponto de vista profissional e financeiro.”

Uma experiência única e de grande realizações

“Me mudei pro exterior,  não sabia falar, eu não sabia o que comer , não sabia absolutamente nada.”

Tudo foi tão novo pra mim que eu me sentia em um mundo estranho, onde tudo era novidade. A Índia foi meu primeiro país, meu primeiro contato com uma cultura diferente e hoje considero surreal, respeito e me identifico muito. Comecei até a me sentir diferente de tudo e aos poucos fui descobrindo e aprendendo a me virar. Poucos meses haviam se passado,  e  eu estava encantada com tudo até com o trânsito caótico, com os animais no meio da rua  um mundo totalmente oposto ao Brasil.

A  cultura indiana  era muito diferente da realidade brasileira principalmente da minha cidade natal.

“Estava muito empolgada, feliz e com muitos contatos de trabalho, porque eu já havia feito uma grande rede de contatos e vários contratos assinados .Tati ficou muito assustada e achou que os os seus sonhos acabariam ali.”

A modelo demorou a aceitar tudo que estava acontecendo

“Isso mudou meu psicológico. Eu sentia que nunca mais poderia trabalhar e me sentia muito triste. Ao passar dos meses eu me aceitei e, hoje, sou muito feliz com a experiência que tive com a oportunidade de vida e de ter uma família e amigos que me amam muito. Eu ainda não posso trabalhar mas tenho muita gratidão por Deus  e me sinto super conectado com Ele . Acreditando assim nos planos de Deus “.

Tati ainda faz tratamento em São Paulo Para uma melhor recuperação. Me sinto bem me aceito e me acho bonita e sei  que brevemente estarei apta a  retornar.

 

“Ate  hoje recebo convites e telefones de contatos  e afirmo que retornarei breve.  Não só na Ásia , mas quero conhecer principalmente a capital da moda que é a Europa.

No meu período que fiquei na Índia realizei  temporadas curtas de trabalho em outros países da Ásia, Japão, Indonésia, China, Catar , Emirados Árabes, e agora pretendo  no meu retorno fazer trabalhos em outros continentes. Breve e com a ajuda de Deus chego lá .


É permitida a reprodução desde que de forma individual (não de todas as matérias), citado o autor, a fonte (Site Celebs.com.br) e créditos de fotos.

Comentários

Oakley BR